Visualizar conteúdo web

VII Assembleia Geral da ARCTEL em Luanda

Maputo, 23.04.2015 A VII Assembleia Geral da Associação de Reguladores de Comunicações e Telecomunicações da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (ARCTEL-CPLP) realiza-se em Luanda, Angola, de 12 a 14 de Maio próximo. Serão também promovidos a EXPO TIC Angola 2015 e o Fórum AngoTIC.

Moçambique preside à ARCTEL-CPLP desde 2014, no seguimento da VI Assembleia da Associação realizada em Maputo (21-22 de Abril).

Os delegados à VII Assembleia Geral da ARCTEL-CPLP debruçar-se-ão, entre diferentes matérias, sobre o relatório de 2014, actividades para 2015-2016 e principais medidas regulatórias dos membros da Associação. Igualmente, serão ratificados protocolos de cooperação estabelecidos pela ARCTEL-CPLP com outras entidades.

Desde a criação da ARCTEL-CPLP, a Associação tem vindo a promover anualmente o Fórum Lusófono das Comunicações em paralelo com a realização de uma Mostra Tecnológica.  Entretanto, este ano, a ARCTEL-CPLP associou-se ao Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação e à Feira Internacional de Luanda (FIL), para a realização da EXPO TIC Angola 2015, entre os dias 14 e 17 de Maio, sob o lema "O desafio do sector das tecnologias de informação e comunicação no contexto da diversificação da economia". No decorrer deste evento terá também lugar o Fórum AngoTIC, nos dias 15 e 16.

"A feira tem como objectivo divulgar os projectos desenvolvidos, sobre as boas práticas da administração pública, através da apresentação dos projectos desenvolvidos pelo Executivo angolano junto da sociedade, na aplicação dos melhores produtos e serviços de cariz tecnológico, nas diversas áreas empresariais, bem como promover o empreendedorismo na área das TIC" (jornaldeeconomia.sapo.ao)

Sobre a ARCTEL-CPLP

Em Outubro de 2008, as Autoridades Reguladoras Nacionais (ARN) das comunicações e telecomunicações de: Angola (Instituto Angolano das Comunicações - INACOM), Brasil (Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL), Cabo Verde (Agência Nacional das Comunicações - ANAC), Guiné-Bissau (Instituto das Comunicações da Guiné-Bissau - ICGB), Moçambique (Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique - INCM), Portugal (Autoridade Nacional de Comunicações - ANACOM), São Tomé e Príncipe (Autoridade Geral de Regulação - AGER) e Timor-Leste (Autoridade Reguladora das Comunicações - ARCOM), criaram a ARCTEL-CPLP, com o intuito de reforçar os laços históricos de amizade e cooperação existentes entre os Países de Língua Oficial Portuguesa e, através de um fórum permanente de troca de informação e de partilha de experiências no âmbito da regulação do sector das comunicações.

Flash