Visualizar conteúdo web

Migração digital: Moçambique e RAS asseguram protecção contra interferências

Maputo, 12.06.2015 Moçambique contínua aberto para novas parcerias na área de comunicações, tudo na perspectiva de proporcionar um serviço de qualidade aos cidadãos no contexto da migração tecnológica, da área analógica para digital, segundo o jornal Notícias.

Para o efeito, no passado dia 10, foi rubricado em Maputo um memorando de entendimento pelo Ministro dos Transportes e Comunicações Carlos Mesquita e a sua homóloga sul-africana, Faith Muthambi.

Na ocasião, reporta o jornal, o Ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Carlos Mesquita, disse que o processo de reestruturação das respectivas comunicações é crucial, pois só vai trazer benefícios para os cidadãos que ganharão vantagens com o avanço tecnológico.

Mesquita referiu que a sua equipa tudo fará para que este memorando não seja mais um guardado na gaveta, pois é expectativa dos moçambicanos, os sectores público e privado, bem como as autoridades reguladoras ter um serviço de qualidade.

Para Faith Muthambi, o memorando é mais um cometimento da parte sul-africana que pretende tomá-lo como prioridade. Adiantou que numa eventual interferência no contexto da migração tecnológica, os técnicos estarão em altura de fazer face, trazendo soluções no momento certo.   

Para o director-geral do Instituto Nacional das Comunicações INCM, Américo Muchanga, o memorando permite assegurar a protecção contra interferências nas estações analógicas nos dois países, entre esta parte e altura em que os dois países completarem o processo da migração.

Sobre a eventual interferência, Muchanga falou da possibilidade de um canal de televisão sul-africano ou vice-versa vir a afectar a transmissão de um outro país provocando a sobreposição do sinal, captando conteúdos de uma outra televisão. (in Notícias, 11.05.2015)

Flash