Manuela Rebelo, Vice-Ministra dos Transportes e Comunicações
"Moçambique aposta na massificação do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação, como forma de ampliar o acesso à informação, facilitação do comércio, formação, entre outras facilidades proporcionadas pelas TIC", declarou a Vice-Ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Ribeiro, na abertura oficial da Mesa-Redonda Moçambique-Suécia, realizada no dia 16 do corrente, na sede do INCM, em Maputo, no âmbito da Iniciativa Sueco-Moçambicana das TIC.

O Objectivo principal da Mesa-redonda foi debater o impacto das TIC nas sociedades Suecas e Moçambicanas, promover a partilha de experiência e maior colaboração no ramo das mesmas, numa perspectiva comercial entre a Suécia e Moçambique.

A governante moçambicana referiu na ocasião que, "se efectivamente as Tecnologias de Informação e Comunicação desempenham um papel importante na dinamização do desenvolvimento do País e no acesso ao conhecimento global, não podemos descorar que estas trazem um enorme desafio na componente da cibersegurança".

"Neste contexto, várias questões se nos colocam sobre a preparação dos nossos cidadãos para se lidarem com este fenómeno que já está a interferir na educação da criança, privacidade e segurança dos cidadãos, para além das fraudes electrónicas, vírus, em suma, os crimes cibernéticos", sublinhou.

A Vice-Ministra desafiou os participantes da Mesa-Redonda a reflectirem sobre as possíveis soluções para este desafio, entre outros, tendo apreciado o tema "Novas soluções suecas compatíveis para o desenvolvimento das TICs em Moçambique". Destas (soluções), concluiu, "esperamos apreender experiências do percurso da Suécia na componente das Tecnologias de Informação e Comunicação".

 

Recorde-se que a Presidente do Conselho de Administração do INCM, Ema Chicoco, referira, na intervenção de boas-vindas, que "discutiremos um tema, sobre o qual todos os participantes têm o direito de manifestar suas opiniões: o impacto das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na sociedade".

"Vamos buscar a experiência sueca, vamos abordar a realidade moçambicana, focalizando, dum lado, as áreas de actuação do Ministério de Ciência e Tecnologia e do INTIC, e, doutro, as do Ministério dos Transportes e Comunicações e do INCM", acrescentou.

A PCA esclareceu que "pretendemos não apenas discussões, mas também referências para a acção, como, por exemplo, a criação de política sustentável para o sucesso do desenvolvimento das TIC e a aplicação de soluções compatíveis para o desenvolvimento das TIC em Moçambique. Os parceiros suecos lideram este sector e aqui temos a oportunidade de criar as sinergias necessárias".

Stéfan Noreén, Embaixador e Assessor Sénior do Ministro da Economia e Inovação da Suécia, declarou, na apresentação dos conteúdos da Mesa-Redonda, que "a Suécia considera Moçambique um dos seus amigos mais próximos no continente africano. Sendo as TIC "uma área em que a Suécia tem competência e experiência, estamos prontos para partilhar com Moçambique".

"Temos soluções, em termos de tecnologia e, também, da administração, que podem contribuir para o desenvolvimento contínuo de inbfra-estruturas e serviços no sector das TIC em Moçambique", disse Stefan Noreén.

Para Irina Schoulgin Nyoni , Embaixadora da Suécia para Moçambique, as TIC criam uma "janela" de oportunidade promnissora para aumentarmos os nossos laçois comerciais. Os utilizadores de telemóveis e Internet aumentam a níveis impressionantes em Moçambique, o que em contrapartida irá requerer futuros investimentos no que concerne ao alargamento das redes para fazer face à demanda", tendo acrescentado que as TIC "constituem uma área prioritária para a Embaixada da Suécia em Maputo".

Por um lado, oito empresas suecas líderes no ramo das TIC, a Agência Sueca de Telecomunicações e, por outro (lado moçambicano), representantes do Ministério dos Transportes e Comunicação, Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Técnico Profissional, INCM, Mcel, Movitel, Vodacom, TDM, INTIC, SIITRI, participaram nesta Mesa-Redonda.

 

Empresa sueca apresenta solução de controlo de qualidade

Entretanto, a empresa sueca de consultoria Cybercom, uma das participantes da Mesa-Redonda, na esteira de soluções suecas compatíveis para o desenvolvimento das TIC em Moçambique, apresentou a aplicação XFocus que serve para a monitoria da qualidade de serviços da telefonia móvel celular a partir dos telemóveis dos subscritores. Esta aplicação é instalada nos telemóveis (smartphones) de sistema operativo Android ou iOS.

Onde estamos

Praça 16 de Junho nr. 340
Bairro da Malanga, 848 Maputo

mapa

Telecomunicar

Organizações Internacionais

Contacto

Sede: +258 21 227100

Cell: +258 82 328 3850 / +258 84 398 5951

Email: info@incm.gov.mz

Praça 16 de Junho nr. 340 - Bairro da Malanga, 848 Maputo