Visualizar conteúdo web

INCM apresenta sistema de gestão aos governos provinciais

Espectro radioeléctrico
 
Maputo, 09.06.2017 "As oportunidades que a utilização do espectro cria para o desenvolvimento da sociedade, levaram, nos últimos tempos, a um crescente uso das radiocomunicações, tornando inadiável a necessidade de o país dotar-se de um sistema integrado eficaz de gestão do espectro", declarou a Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Autoridade Reguladora das Comunicações-INCM, Ema Chicoco, por ocasião da apresentação, no passado dia 7, do Sistema Integrado de Gestão e Monitorização do Espectro Radioeléctrico (SIGMER), ao governo da província de Sofala.
 
A governadora da província de Sofala, Maria Helena Taipo, familiarizou-se com o funcionamento deste sistema. A cerimónia decorreu no recinto da Escola Secundária Mateus Sansão Muthemba, onde se encontra instalada a antena fixa. 
 
As apresentações do SIGMER tiveram lugar anteriormente nas províncias de Tete, Nampula e Zambézia. Recorde-se que o SIGMER é composto de uma antena fixa e de uma estação móvel e destina-se a gerir o espectro radioeléctrico, a combater o uso indevido do espectro radioeléctrico, bem como o de equipamentos e sistemas de comunicações ilegais e comunicações interditas. 
 
"Com a sua acção interventiva, o INCM pretende melhorar a qualidade das comunicações efectuadas nos serviços e entre eles, desencorajar o uso ilegal do espectro, actuar como impulsionador da economia e desenvolvimento dos diferentes sectores", frisou a PCA.
 
"Pela sua magnitude, este equipamento de ponta vem responder às aspirações no campo de comunicações, o que permitirá um desenvolvimento sustentável da nossa economia (…), escreve, no Livro de Honra, a timoneira da província de Sofala.
 
Importa salientar que funcionam naquele ponto do país 7 operadores de serviços postais, 1 da telefonia fixa, 3 de telefonia móvel celular, 7 de serviço de transmissão de dados e Internet, 39 de valor acrescentado, 23 estações de Rádio, 2 repetidoras e 9 estações de televisão.
 
Em termos de cobertura da telefonia móvel, todos os 13 distritos e 21 postos administrativos estão cobertos; das 67 localidades faltam apenas 8, encontrando-se 3 destas no plano de cobertura para o ano de 2017. Quanto à de telefonia fixa, dos 13 distritos todos estão cobertos e dos 21 postos administrativos apenas 2; nenhuma das 67 localidades está coberta. Uma realidade que carece de ser minorada e que constitui um sério desafio face à rápida expansão da telefonia móvel celular.
 
 

Flash