Visualizar conteúdo web

Conferência Mundial de Radiocomunicações 2015 arranca em Genebra

Maputo, 03.11.2015 A Conferência Mundial de Radiocomunicações (WRC-2015) arrancou ontem em Genebra. O Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, chefia a delegação moçambicana, da qual faz parte a Presidente do Conselho de Administração do INCM, Ema Chicoco.

De 2 a 27 de Novembro, a Conferência irá rever o quadro regulamentar internacional dos serviços de radiocomunicações – Regulamentos das Radiocomunicações - e revisá-los, conforme a pertinência. Este processo terá em conta a rápida evolução das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), garantindo a gestão global do espectro de radiofrequências e órbitas de satélites, e permitindo que as pessoas a vivam e viajam com segurança, enquanto desfrutam de radiocomunicações de alto desempenho.

O nigeriano Festus Yusufu Narai Daudu foi nomeado Presidente da Conferência Mundial de Radiocomunicações, juntamente com seis Vice-Presidentes: A. Jamieson (Nova Zelândia), Y. Al-Bulushi (Omã), D. Obam (Quénia), D . Tomimura (Brasil), A. Kühn (Alemanha) e N. Nikiforov (Federação da Rússia).

Mais de 3000 participantes, representando mais de 160 dos 193 Estados-membros da UIT são esperados para participar na WRC-15. Cerca de 100 observadores dentre os 700 membros do sector privado da UIT, juntamente com as organizações internacionais também estarão presentes na conferência.

"A Conferência Mundial de Radiocomunicações 2015 definirá novas e melhores formas de regular os serviços de radiocomunicações e aplicações", disse o Secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

"Num mundo onde as radiocomunicações desempenham um papel cada vez mais importante em conectar pessoas, estou convencido de que o resultado da conferência contribuirá para tornar o mundo um lugar melhor para todos.", frisou.

"Com a expansão implacável de serviços sem-fio em todo o mundo, todos os serviços que dependem de ondas de rádio competem por uma fracção do espectro de radiofrequência para suportar novas aplicações, um número crescente de usuários e o boom do tráfego", disse François Rancy, Director do Departamento das Radiocomunicações da UIT.

A WRC-15 irá abordar uma série de questões-chave, sendo de destacar:

•  Comunicações de banda larga móvel: Prestação de frequências adicionais para atender a crescente demanda por comunicações móveis de banda larga.

• Comunicações de emergência e de socorro: Atribuição de frequências para protecção pública avançada e alívio de desastres.

•  Acompanhamento do ambiente e as alterações climáticas

• Aviões não tripulados e sistemas sem fio: Espectro para o sector aeronáutico, relacionado com a utilização de sistemas de aeronaves não tripuladas.

• Rastreamento de voo global para a aviação civil para a melhoria da segurança.

• Sistemas de comunicações marítimas melhoradas: Comunicações marítimas, facilitando o uso de transmissões digitais on-board e sistema de identificação automática de navios para a melhoria da segurança da navegação.

• Segurança Rodoviária: Atribuição de frequências para radares de curto alcance, de alta resolução para sistemas anti-colisão em veículos para o aumento da segurança rodoviária.

• Operação de sistemas de satélites: Atribuição de espectro para os sistemas de satélite de banda larga

Moçambique participou em diferentes reuniões preparatórias da WRC-2015, sendo de destacar a 4.ª Reunião Preparatória da SADC realizada em Maio último no Zimbabwe.

As WRC têm lugar todos os 3 ou 4 anos. Estas Conferências têm a seu cargo a revisão do Regulamento das Radiocomunicações (RR), que é um tratado internacional que rege, do ponto de vista técnico e regulamentar, a utilização do espectro de radiofrequências e as órbitas de satélites.

Tratam além disso de questões de radiocomunicações de interesse mundial, providenciam instruções ao Comité do Regulamento das Radiocomunicações (RRB) e ao Departamento das Radiocomunicações (BR) e revêem as suas actividades, determinando igualmente questões a serem estudadas pela Assembleia das Radiocomunicações (RA) e pelas Comissões de Estudos (SG) do Sector das Radiocomunicações da UIT (UIT-R) no contexto da preparação de conferências futuras.

A UIT é a agência especializada das Nações Unidas (UN) para as telecomunicações e as tecnologias de informação e comunicação, está sediada em Genebra e conta com a participação de 193 Estados Membros e mais de 700 membros do sector e associados (sector privado), visando o desenvolvimento de redes e serviços de telecomunicações. (Fontes: UIT, DRT, Anacom)

Flash